Arthur Schopenhauer



A solidão é a sorte de todos os espíritos excepcionais.