Desabafo I




Depois de uma conversa eu tive ao telefone.. Acho que a ficha caiu...

Nunca levei tanto puxões de orelha.

Um dos puxões que mais me chamou atenção foi:

Desarme-se Fátima. E me chamar de Fátima, eita.. a coisa realmente era séria)

Chorei feito criança ao telefone com tantas palavras duras, mas que eu merecia. (confesso)

A mascara caiu diante de tudo aquilo.. e eu consegui sentir algo que não sentia a tempos..

Quando eu choro me sinto humana de verdade.

Ela disse: É hora de se desarmar e parar de ser assim, você não é isso, eu sei.

Você não precisa de ajuda, não precisa de psicólogo, não precisa de NADA. Você precisa apenas desarmar-se. O segredo está ai! Abra os olhos minha filha, enxergue a pessoa que existe dentro de você. Pare com isso, pelo amor de Deus! Pare de querer afastar as pessoas de você... Pare, Pare.. já chega! (em tom alterado) (essas foram as palavras dela).

Fico me perguntando: Porque uma pessoa me dá tanto valor? E tem certeza de que não sou essa pessoa má? Isso me comove.

Poucos pessoas conseguem enxergar a verdade, elas preferem acreditar daquilo que faz mal, que te destrói...

Significa que ela se importa comigo, se preocupa.. e por mais que fale bobagens, besteiras, ela me ama e não desiste de mim. (suspiros desesperados)

Tenho que desabafar, necessito. Afinal todas as palavras que entraram em meu coração têm que sair, seja com lágrimas ou desabafo.

Eu realmente agradeço por abrir meus olhos e me fazer enxergar a pessoa que existe em mim... Uma pessoa que tento esconder a todo custo, não sei, talvez por defesa própria... Não importa!

Apenas um resumo do que passei... e que me tocou profundamente...

Obrigada por tudo, pessoa que amo!